Medo
  Postado em 30/05/2016
 

Você tem medo de alguma coisa? O medo acompanha a humanidade desde o início da criação. Trata-se de uma reação muito normal e visa a preservação da nossa própria espécie. Ao sentir medo o corpo se prepara para o famoso “lute ou fuja”, seu corpo se prepara para dois resultados possíveis, enfrentar a situação e lutar com ela, ou sair correndo, fugir. Mesmo sendo uma reação normal precisamos entender como e porquê reagimos a determinados acontecimentos. Um bom passo na compreensão do medo pode ser a percepção de que todos os medos surgem da preocupação a respeito do que poderá acontecer em consequência do evento, e não o evento em si. Muitos fatos que tememos que podem acontecer, na verdade, não existem ou seja: a maioria dos seus medos não têm base na realidade, constitui apenas um conglomerado de sombras sinistras e as sombras não têm realidade. Ter medo é muito normal, mas permitir constantemente os pensamentos de medo acarreta o medo anormal, obsessões e complexos. Da mesma forma que temer alguma coisa persistentemente provoca um sentimento de pânico e terror. Lembre-se: tudo começa no seu cérebro, com seus pensamentos, ponto de largada para tudo o que sentimos, pensamos ou fazemos. Embora resposta ao medo seja quase inteiramente autônoma (não a disparamos conscientemente), você pode vencer seus próprios temores identificando o momento exato que o processo se inicia e as causas que estão levando a tal reação. Como fazer isso? Reproduza em casa, através dos seus pensamentos uma situação que você está acostumado a sentir medo, por exemplo: “ medo de falar em público”, imagine-se falando em público, observe suas reações físicas e seus pensamentos. O que passa na sua cabeça nesse exato momento? Tente descrever o mais detalhado possível e assim pouco a pouco você vai identificando cada “gatilho” que está disparando essa reação, identificando e enfrentando seus temores, trazendo-os à luz da razão, você conseguirá vencer o medo.

 

Compartilhe este Artigo